7.1.15

Do Parto - O Desespero





Esta é a segunda e última publicação sobre o parto. Melhor atendimento era impossível, mas aqui é que senti as consequências do que havia sucedido em Vila Franca de Xira.

Cheguei, fiz a minha inscrição e fui logo chamada para a triagem. A enfermeira da triagem era intragável, Tentei explicar que tinha vindo de outro hospital e como resposta levei um "então o quê que está aqui a fazer?".
Após tanta estupidez num só dia, fui incapaz de ignorar mais uma vez, acho que pelo olhar que fiz e a resposta que dei serviram para a meter no lugar.

Estavam duas raparigas à minha frente, eram onze horas da noite e as médicas estavam todas a ajudar em trabalho de parto, a única coisa que podíamos fazer era aguardar.

Aquelas cadeiras de plástico já estavam a magoar-me, já não sabia como me havia de sentar.
Tenho que agradecer a um dos acompanhantes que lá estava, sem ele saber passei a noite toda a rir. Tão não é que o homem não parava de se peidar? Devia ter comido feijão aos quilos e não estava a aguentar a pressão! O que eu e o meu namorado nos rimos!

As horas foram passando, o desespero de estar a espera piorava tudo. Eram três da manhã quando uma das médicas aparece, começa a chamar as pacientes. A primeira, que também se chamava Vanessa teve que ficar internada, a segunda era falso alarme...até que chegou a minha vez. Estava calma, na minha cabeça pensava que era falso alarme.
Expliquei à médica o que havia sucedido e ali sim, vi uma profissional que não me criticou. Mandou-me deitar na maca para fazer o toque, uma coisa vos garanto, nunca nenhum dos toque que me fizeram( que ainda foram alguns) me custou tanto!!! Em segundos fiquei a saber que já estava em trabalho de parto...e digo-vos foi assustador, mas estava principalmente triste, o meu namorado não ia ficar comigo.

Assinei alguns papeis, tal como o meu namorado e mandaram-me subir para ser internada. Fui vestir uma bata e fazer clister para me ir deitar numa maca. Lembro-me tão bem de uma auxiliar parvalhona que lá andava, precisei de papel para assoar o nariz, toquei a campainha e a parva falou-me mal! Felizmente foi a única mal disposta que apanhei, felizmente!

Já estava deitada, as dores estavam cada vez mais insuportáveis, eu não parava de tremer e de me contorcer de dores. Felizmente fiquei a saber que o acompanhante fica connosco até o bebé nascer, isso ajudou imenso!
Mais uma vez o ctg não demonstrava nada, mas que eu estava a sofrer era mais que notório. Chamaram o anestesista de serviço para me darem a epidural. Eu tremia de dores, já não tinha qualquer tipo de controlo sobre o meu corpo...estava cheia de medo que aquilo corresse mal. Lá me deram, custou, mas correu bem. Fiquei com um catéter nas costas para facilitar.

Finalmente consegui dormir um pouco, que alivio eu senti! A inicio da manhã acordei com algumas dores, chamei uma enfermeira e avisei. Ai começou outro pesadelo...dada a primeira dose, nada, passa meia hora e em vez das dores melhorarem ainda pioraram. A partir dai levei mais de 5 doses e não, infelizmente não estou a brincar.
Para além de já serem muitas doses, o meu corpo já não estava a suportar tanta dor, deixei de ter controlo e o pânico instalou-se. Comecei a chorar, a tremer, a gemer...deus que aflição! Mediram-me a tensão e tiraram a febre, estava com a tensão alta e com febre, decidiram então administrar-me antibiótico.

A ultima analise que se faz é relativa a uma bactéria que pode fazer mal ao bebe a nascença. O problema era que não se sabia se tinha essa bactéria ou não! O Hospital de Vila Franca é tão bom mas tão bom que nunca me disseram nada quanto a isso!
Ou seja ficamos sem saber se a febre e a tensão estavam relacionadas com essa bactéria ou se era o meu corpo que já não estava a aguentar as dores.

A equipa de anestesia reuniu-se de urgência e decidiram dar-me uma nova epidural. O meu corpo estava tão dorido que não me custou nada, de imediato senti algum alivio.
Já eram quase duas da tarde, não saia dos 4 dedos de dilatação, para evitar mais sofrimento decidiram rebentar-me as águas a fim de tentarem acelerar o parto.

Aproveitei para descansar um pouco, pouco mesmo...passado uma hora acordei com as dores. E finalmente, estava com 9 dedos de dilatação! Passamos para a sala de parto, apesar de estar com dores estava super bem disposta, só mandava piadas.
A parte do faça força vocês já sabem como é que funciona, não custa nada!
Quando dou por mim a sala estava cheia de mulheres a darem-me força, a gritarem mesmo por mim! Foi lindoooooooo!
Deixou de ser lindo quando me começaram a cortar e eu a sentir tudoooooooo! Não era suposto sentir, tive que respirar fundo e aguentar-me à bomboca!

Só me diziam que estava quase, apesar de exausta não parava de fazer força sempre que vinha uma contracção. Já estavam a ver a cabeça, a partir dai tenho a noção que nunca havia gritado tanto na minha vida. Eu senti a Lara a ser puxada e parecia que os pés dela estavam presos em algo dentro de mim, que aflição eu senti! Saiu a Lara, ela não chorou de imediato, assustei-me! Assim que deu o seu primeiro choro meteram o rabiosque dela na minha cara, reparei que tinha umas borbulhas espalhadas pelo corpo, mas nem liguei, pensei que fosse normal.
A Lara nasceu às 3 da tarde com 51cm e pesava 3.600.

Fui cozida, 5 pontos em que senti tudoooooooo mais uma vez, mas felizmente já estava a terminar. Quando ainda me estavam a cozer a pediatra veio falar comigo sobre essas tais borbulhas, disse que em principio não seria nada, mas para quem acaba de ser mãe ouvir isto....

Exausta mas super contente íamos passar para o quarto. Ainda nesse dia foram-me acalmar quanto às borbulhas, felizmente não era nada de mais, o que ela tinha era eritema tóxico.
Estava super entusiasmada, sabia que ia ficar ali só dois dias, estava ansiosa para ir para casa com a minha piquena, mas afinal não sabia nada.... No segundo dia vieram observar-me quanto à anestesia e tive alta, só faltava a Lara receber o ok para irmos para casa.
A pediatra aparece, começa a examinar a Lara, só ouvimos coisas boas, até que falamos sobre o parto. Mencionei que tinha feito febre durante o trabalho de parto, por esse motivo tiveram que efectuar análises ao sangue dela para ver se tinha sido infectada (sépsis). Quando a pediatra disse isto eu não me preocupei, parece que alguma coisa dentro de mim dizia que ela não tinha nada.

Infelizmente estava errada. Entrei em pânico, uma bebé de dois dias, tão pequenina ia fazer antibiótico. Os dois dias de internamento passaram a 7, mas isso era o menos, pior foi ver o sofrimento pelo qual ela passou. Ela tinha que receber o antibiótico via intravenosa, mas as veias dos bebés são pouco ou nada visíveis. Foram ter connosco ao quarto e disseram que iam levar a Lara ao serviço para aplicar o catéter, eu infelizmente não podia acompanhar.
De 5 passaram a 6 horas, a 7....eu estava desesperada, lembro-me de ter ido para o corredor à espera de a ver chegar, mas ela não estava a aparecer por nada. Chorava de preocupação, de medo de tanta coisa...chegou eram quase 8 horas da noite toda negra nas mãos, nos braços e nos pés, foi horrível...felizmente conseguiram inserir o catéter,custou tanto ver ela pequenina com aquilo...foi-nos dito que um catéter por norma dura apenas 2 dois dias, felizmente nela durou os 7 dias! Todos os dias às 5 da tarde e às 5 da madrugada a Lara recebia antibiótico.

Quinto dia repetiram-se as análises, os valores estavam muitooooo diferentes, felizmente já estavam normalizados. Mas mesmo assim ficámos até ao 7 dia para garantir que ficava tudo bem. 7 dias completos, finalmente o pesadelo havia chegado ao fim!



15 comentários:

  1. Boa sorte e felicidades para ti e para bebé, já se viu que ambas passaram por muitos maus bocados :s
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Meus Deus que história..não foi um pré-parto, parto e pós-parto nada fáceis..foi só obstáculos! Mas tu como forte que és superaste tudo! E a tua menina sai à mãe :) Felicidades para vocês! Um grande beijinhoooo

    ResponderEliminar
  3. Bem, nem imaginas a impressão que me fez ler este post, nem imagino pelo que passaste. Ainda bem que agora já estão as duas em casa, e bem :)

    ResponderEliminar
  4. ai mulher, que força que tiveste para aguentar isso tudo, quem passa por isto é capaz de aguentar com tudo, vais ser uma granda mãe! beijinho e felicidades <3

    ResponderEliminar
  5. Bem, que desespero. Imagino como te deves ter sentido, mas o mais importante é que ela já está bem :)

    ResponderEliminar
  6. Não foi fácil querida, nem consigo imaginar o que passaste, mas o importante é que agora estão as duas bem! :)
    Isa M., Tic Tac Living
    Illustration & Banner - Giveaway

    ResponderEliminar
  7. Até me arrepiei ao ler o teu testemunho! Infelizmente conheço outras pessoas que também sofreram no parto por irresponsabilidade de pessoal médico (em outros hospitais) e acho completamente repugnante!
    Agora aproveita a tua bebé ao máximo :)


    Beijinho*

    ResponderEliminar
  8. bem que grande aventura, mas felizmente tudo teve um final feliz. agora aproveita ao máximo esses momentos fantásticos, desejo-te todas as felicidades do mundo a ti e a tua pequenina :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  9. Confesso que não li o texto todo, porque o conceito do parte faz-me uma certa impressão, e como sabia que tipo de detalhes tinha optei por não ler, de qualquer ,maneira pelo pouco que li, fiquei com a ideia que correu bem e isso é o mais importante!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  10. Parabéns Vanessa.
    E que a partir de agora seja só felicidade e mais nada de sustos como o dos primeiros dias
    Um grande beijinho para ti e para a Lara*

    ResponderEliminar
  11. Ainda bem que tudo não passou de um pesadelo, força para a bebé Lara <3

    ResponderEliminar
  12. Que parto mais stressante.. Espero que a tua bebé te traga muitas alegrias! :)

    ResponderEliminar
  13. Fiquei stressada e com medo só de ler este teu post!
    Ninguém merece passar por tanto numa altura que devia ser de alegria!
    Espero que a Lara se encontre bem e que vocês voltem ao normal o mais rápido possível!
    Todas as felicidades do mundo :)

    Beijinhos xx

    ResponderEliminar